Renata + Jaime cartaz oficial em baixa

Concerto com Renata Bueno e Jaime Zenamon

Soprano Renata R. Bueno e violonista Jaime Zenamon apresentaram repertório inspirado que será levado para a Alemanha.

 

No dia 05 de Agosto, o Palacete dos Leões, casarão construído em 1902 que por si só, é uma obra de arte, foi palco para a soprano Renata R. Bueno e o violonista, maestro e compositor Jaime Zenamon apresentarem um concerto com canções inspiradas que será levado pelos músicos para o 25º Jubileum Gitarrenfestival Kuhlungsborn – Ost see na Alemanha.

A parceria da soprano e do violonista já vem de tempos. Trabalharam juntos na ópera “O Fantasma de Canterville”, de Jaime Zenamon e no 1° Festival de Ópera do Paraná, na “Opereta Marumby”, do curitibano Benedito Nicolau dos Santos. Agora, uniram-se novamente com uma produção da Paidéia Escola de Música e Produções Artísticas, para apresentar canções de Garcia Lorca, Schubert, Vinícius de Moraes, Marcos Valle, Tom Jobim e Jaime Zenamon.

Sobre os intérpretes:

Renata Ribeiro Bueno

Nascida em Curitiba, Paraná, estudou canto no Conservatório de Música e Belas-Artes do Paraná. Em 2007 foi agraciada com o Prêmio Especial Revelação, no 8º Concurso Brasileiro de Canto Maria Callas.

Participou como doppioni de Virginia, na ópera “O Fantasma de Canterville”, de Jaime Zenamon, sob regência do autor. Atuou como solista nas óperas “Rigoletto”, de Giuseppe Verdi; “L’enfant et le Sortilèges”, de Maurice Ravel; “Le Nozze di Fígaro”, de W. A. Mozart; “L’amico Fritz“, de Pietro Mascagni; “Hunsel and Gretel“, de Engelbert Humperdinck, com tradução de Lúcia Vasconcellos; e “Gianni Schicchi” de Puccini.

Em 2011, realizou turnê pela Europa (Polônia e Rússia), cantando o repertório de vários compositores brasileiros, bem como folclore polonês e russo. Além disso, estreou o 1° Festival de Ópera do Paraná, atuando como Salomé na “Opereta Marumby”, do curitibano Benedito Nicolau dos Santos, sob a batuta do Maestro Jaime Zenamon, e como Mimi, em “La Bohème”, de Giacomo Puccini.

Jaime Mirtenbaum Zenamon

Compositor, maestro, arranjador, concertista e professor.

Fundador da Cadeira de Violão da Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Lecionou na Hochschule der Künste (Universidade de Artes de Berlim) de 1980 a 1992, para o curso de graduação; no Julius Stern Institut, para alunos superdotados; e, formando professores, no Instituto de Pedagogia da Universidade de Artes de Berlim.

Sua obra está gravada em mais de 130 CD´s ou DVD´s, em todos os continentes. Desenvolve intensa atividade artística como compositor residente, maestro, professor e membro de júri em vários festivais e concursos internacionais.

Em 1996, a Orquestra Sinfônica de Berlin encomendou uma obra para violino e orquestra. Na première de Orakel, foi-lhe conferido um prêmio, outorgado pelo Instituto Paul Woitschash, de melhor composição do ano.

Regeu a Orquestra Sinfônica de Berlim, em agosto de 2.000 tornando-se o primeiro regente brasileiro a reger esta conceituada orquestra executando a sua própria obra, a trilha sonora de O Preço da Paz, filme épico sobre o Barão do Cerro azul.

.     A imprensa internacional e veículos de comunicação nos cinco continentes consideram que a música de Zenamon tem uma linguagem característica, plenamente acessível a todos os ouvidos e a todas as culturas. As suas músicas são publicados na Alemanha pela Ama Verlag, Edition Margaux, Ex-tempore,  e Chanterelle.

Liberou os direitos de sua música, por ocasião do tsunami no Japão, quando a Cruz Vermelha Alemã lançou o CD “Eletronic Music For Life”, que contribuiu para o soerguimento financeiro na reconstrução de Fukushima.

De junho a setembro de 2013, está sendo realizado em várias cidades da Alemanha, o “Festival Sonho Brasileiro – Jaime Zenamon”, em comemoração aos 60 anos do compositor.

Realização: Paidéia Produções Artísticas

Apoio: Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões