Foto_Bettina

Bettina Jucksch

Violinista curitibana, iniciou seus estudos na EMBAP e prosseguiu em São Paulo com Erich Lehninger e no Rio de Janeiro com Paulo Bosísio.

Aos 15 anos foi solista, sob a regência de Eleazar de Carvalho, no concerto de encerramento da Bienal de Música de São Paulo.  Foi integrante da Camerata Antíqua de Curitiba e da OCBLU, tendo atuado em ambas como solista e integrou a OSB como chefe de naipe a convite do maestro Isaac Karabtchevsky. Foi vencedora do concurso “Jovens Instrumentistas Brasil” em Piracicaba, em São Paulo, no ano de 1981.

Aos 21 anos, foi aceita na “Meisterklasse” do renomado professor Max Rostal, na Suíça, formando-se em Violino pelo “Konservatoruim für Musik Bern”.

De volta ao Brasil, voltou a integrar a OCBLU, com a qual fez turnês por todo o país e pela Europa e foi diretora musical e spalla da Orquestra de Câmara Solistas do Paraná. Participou do corpo docente da Oficina de Música de Curitiba em 2000, do FEMÚSICA no Rio de Janeiro em 2006 e em 2007 participou do XXII Festival Internacional de Inverno do Vale Vêneto no Rio Grande do Sul, do “Primer Curso Internacional de Instrumentos de Cuerdas em San Miguel” de Tucumán e do Festival Internacional de Música de Câmara de Resistência, ambos na Argentina.

Tem atuado como solista da Orquestra de Câmera da PUC-PR, da Orquestra Filarmônica da UFPR e da Orquestra Sinfônica do Paraná, na qual ocupou a posição de primeiro violino concertino durante 20 anos. Exerce intensa atividade como camerista e é primarius do Quarteto Amabile.