Projeto Eslavos - Paideia (78)

Projeto Eslavos

A classe de piano da Paideia encantou e emocionou a todos que foram prestigiar o concerto

A Escola de Música Paideia promoveu no dia 12 de abril o concerto “Eslavos” na Capela Santa Maria. O projeto, contou com a participação de 22 alunos da classe de piano, a maioria veteranos de apresentações anteriores, e 7 professores. Os estudantes de piano homenagearam compositores de origem eslava, como Kabalevsky, Khachaturian, Dvořák, Rachmaninov, Scriabin, Shostakovich, Prokofiev, Tchaikovsky e Chopin.

A aluna de piano e regente Paula Harada, que já se apresentou outras vezes com o violino e a rabeca, comentou sobre tocar em público: “A responsabilidade era maior porque todo o som dependia só de mim, mas também achei incrível a sensação de poder ser a fonte sonora do ambiente inteiro” e acrescentou “para mim a maior contribuição do Projeto Eslavos foi poder mergulhar no tema e conhecer as várias linguagens de um mesmo povo”.

O professor da UNESPAR FAP, historiador e crítico André Egg, expressou seus sentimentos sobre o concerto. “Foi fantástico, muito boa a escolha do tema, gostei do repertório e os músicos tocaram muito bem”. O professor também comentou sobre a escolha dos compositores. “Foram escolhas bem variadas com estilos musicais muito interessantes, eu fiquei fascinado”. Egg confessou que é fã dos projetos da Paideia.

A diretora musical do projeto, Vera Di Domenico, contou que há muitos anos a Paideia vem realizando diversas propostas musicais, abordando sempre diferentes compositores, estilos e épocas da história da música. “Já tínhamos feito projetos com repertório de compositores do período barroco, romântico, brasileiros, franceses e germânicas e, dessa vez, a professora Soraia Lüders sugeriu a música eslava”.

Vera explicou como foi o processo de seleção das obras que seriam apresentadas. “A partir da escolha do projeto, os professores pesquisaram os compositores e, dependendo do estágio de aprendizado de cada aluno, ofereceram um leque de opções para cada um. Alguns participantes ensaiaram mais de uma peça para depois escolher qual seria tocada na mostra”.

O projeto, começou em junho de 2017 e além do concerto do dia 12, foram realizados dois ensaios abertos. Vera, ressaltou que o objetivo dos ensaios abertos foi preparar o aluno para o palco e desenvolver algumas aptidões necessárias para que ele obtivesse, no concerto, o resultado esperado. “Nós queríamos que com os ensaios o aluno, além de ter as horas de estudo solitário, experimentasse a sensação de ser observado pelo público para que quando chegasse o momento da apresentação ele ficasse mais seguro e contente com sua performance”.

Além disso, a diretora do projeto explicou que essa série de ensaios dão oportunidade ao aluno de não só ouvir seus colegas tocarem, mas de também absorver e ter uma capacitação mais abrangente do trabalho desenvolvido por ele ao longo do projeto.

Ao fim do concerto, Vera expôs sua alegria sobre o Projeto Eslavos. “Foi muito bonito. Penso que propostas assim trazem benefícios múltiplos a todos que se envolvem pois você encontra desde alunos iniciantes até os mais avançados, além de ter contato com músicos profissionais, como os professores”.

Para a diretora da Paideia, Cristiane Alexandre, o Projeto Eslavos proporcionou uma belíssima experiência musical para os alunos e para o público que pode prestigiar o concerto. “Fico muito feliz com o sucesso dessa proposta. A Paideia e equipe divide esse repertório com todos os participantes: alunos, professores e plateia e é maravilhoso poder ser instrumento para, juntos, vivermos momentos de ouvir e mergulhar no maravilhoso repertório dos compositores eslavos”.

E como já diria um conhecido compositor brasileiro: “como é bom poder tocar um instrumento”!

Texto: Luiza Remez

Fotos: Paulo Medeiros