corrente_cultural_parana_2013

VIRADA CULTURAL DO PARANÁ 2013

Com mais de 500 atividades gratuitas ofertadas ao público no final de Outubro, movimentando 11 municípios do Estado do Paraná, a Paidéia – Produções Artísticas juntamente com o Estúdio Trilhas Urbanas por meio da Secretaria de Estado da Cultura e do Detran/PR, realizaram a Virada Cultural do Paraná.

De 21 a 25 de outubro a semana de arte-educação ofereceu inúmeras atividades com foco na educação no trânsito. No sábado e domingo (dias 26 e 27), o ponto alto foram as atrações nos palcos Conexões montados nas cidades e que ficaram marcados pela qualidade, satisfação e interação com as plateias. Os municípios organizaram também feiras gastronômicas, exposições, espetáculos teatrais, oficinas artísticas e muitas outras atividades.

Mais de 100 bandas paranaenses e ícones da música nacional se apresentaram na Virada. Além dos grupos que subiram ao palco Conexões, algumas cidades montaram palcos alternativos com programações que contemplaram bandas de diversas regiões do Estado. Pessoas que nunca tiveram oportunidade de ver seus ídolos puderam aproveitar a programação gratuitamente e também conhecer melhor a diversidade cultural do Paraná. “Acho legal na Virada que as bandas maiores, já reconhecidas, trazem um público pra ver as outras bandas que eles não conhecem. O que falta no Brasil hoje é esse incentivo pra grupos novos, com música autoral”, avalia o vocalista Digão, da banda Raimundos, que tocou em Ponta grossa.

Pela primeira vez em Ponta Grossa, a Virada Cultural Paraná teve uma das maiores quantidades de atrações musicais, divididas entre o Palco Conexões e o Palco CCR RodoNorte. O evento agradou os participantes, estimado em torno de 10 mil pessoas nos dois dias.

Nos moldes de festival, a programação dos palcos Conexões reuniu nomes para todos os gostos, desde a nova geração paranaense do Rock e da MPB, com apresentações de Trombone de Frutas, Nevilton, Humanish, Rosa Armorial, CYRK, Real Coletivo, MUV, Chame Chulo, Banda Gentileza, Locomotiva Duben entre muitos outros, como Big Time Orchestra, Confraria da Costa, Viola Quebrada, até nomes nacionalmente aclamados há anos.

Jair Rodrigues lotou todo o espaço em frente à Prefeitura Municipal de Cianorte, enquanto Sandra de Sá animava o público no Parque Ecológico Diva Paim Barth, em Toledo. Ao mesmo tempo em que os 18 integrantes do Teatro Mágico encantavam Maringá numa experiência sensorial, com música, teatro e circo, Zélia Duncan, no show “Tudo Esclarecido”, em São José dos Pinhais, cantava obras de Itamar Assumpção, um dos grandes ícones da vanguarda paulista dos anos 1980, sendo cinco delas em parceria com a poetisa paranaense Alice Ruiz.

Apenas Cascavel e Guarapuava tiveram que encerrar um pouco antes do previsto, cancelando o show das duas últimas bandas devido às fortes tempestades.

Após mais de três horas de show, às 4 horas da manhã, no palco montado no Zerão em Londrina, Moraes Moreira foi o último a sair de todos os palcos, tanto o artista quanto a plateia de mais de quatro mil pessoas não queriam se despedir da Virada.

Semana de atividades – Durante a semana de arte-educação foram realizadas atrações educativas gratuitas voltadas à conscientização no trânsito. Palestras, filmes, exposições e apresentações de teatro integraram o evento.

Em Cornélio Procópio, um grupo de alunos que participa do curso de artes cênicas fez o trânsito parar, de forma literal, e por meio de uma encenação mostrou o sofrimento que um acidente de trânsito pode causar. Em Maringá, peças de teatro e contações de histórias abordaram o tema, buscando a conscientização.

Já em Guarapuava, uma blitz educativa levou bailarinas às ruas para distribuir panfletos aos motoristas. Em Londrina, uma das principais atividades foi o Pedal da Virada, passeio ciclístico que passou por vários pontos turísticos e culturais da cidade. Também foram feitas intervenções educativas na faixa de pedestres e várias outras atividades.

Além disso, cada uma das cidades ganhou um painel de arte urbana com o tema mobilidade urbana, pintado por artistas que também ministraram oficinas de stencil art.